Aceitei a proposta do meu chefe, agora minha bundinha é dele. Será?




By Andréia

Meu nome é Liliane, sou uma morena clara, 1m65, casada, falsa magra, tenho a bundinha dura e empinada. Trabalho numa empresa de engenharia e meu esposo é funcionário público e, vez ou outra e na maior surdina, eu dou umas trepadinhas com seu melhor amigo...
Já havia algum tempo, eu vinha me esforçando muito no meu trabalho, tentando entender mais sobre administração e lia tudo sobre o nosso ramo de atividade, tentando melhorar meu desempenho na empresa...
Numa sexta-feira, o Dr. Paulo, engenheiro e proprietário da Ordem & Progresso Engenharia, que é o meu chefe, me fez uma proposta de trabalho que era praticamente irrecusável:
Eu assumiria uma nova filial em uma cidade próxima à nossa. Eu iria precisar viajar toda segunda-feira para a cidade onde teria que trabalhar e voltaria somente às sextas.
A rotina do meu trabalho mudaria bastante, pois só estaria em casa, aos finais de semana.
Primeiro, antes de combinar com meu patrão, perguntei ao meu marido sobre essa mudança no meu trabalho e ele concordou, pois me disse que eu tinha mesmo era que lutar para poder galgar novos postos de trabalho e subir na carreira dentro da Empresa e, além do que, eu iria ganhar muito melhor na minha nova função, e a nossa vida, por consequência, melhoraria bastante.
No outro dia, já estávamos na estrada, eu e o Dr. Paulo, que estava me acompanhando para me explicar toda a nova rotina do trabalho que eu iria desempenhar em minhas novas funções.
Nós ficaríamos em um apartamento, perto da filial, a empresa pagaria um aluguel para mim.
Chegamos no final da tarde, nos acomodamos, e Paulo propôs que fôssemos jantar e conversar sobre meu novo desafio.
Paulo era um coroa muito bonito, e eu após um banho reconfortante, fui para o jantar bem à vontade, num vestido fino, que realçava bem minhas curvas, Paulo era milionário e a Ordem e Progresso Engenharia, era uma das tops no ranking, e eu torcia para que tudo pudesse dar certo.  
Jantamos, tomamos um vinho maravilhoso e foi quando o Paulo me fez uma revelação:
O meu salário triplicaria!
No momento, fiquei surpresa, passaria a ganhar o dobro do que meu marido, e fiquei mais atônita ainda, quando ele me falou que sempre me achou muito atraente, e que queria manter um caso comigo! Ele me queria como sua amante!
 Aquilo – para mim – foi uma grande mistura de surpresa, tesão e medo... Paulo logo pediu e pagou a conta, e fomos embora!
Eu permaneci no mais completo silêncio, e assim continuei até chegarmos ao apartamento. Eu estava me sentindo completamente confusa.
De repente, ele mandou eu tirar meu vestido, e sem palavras, fiz o que ele havia mandado, e já estava só de calcinha, na frente de meu chefe!
Ele me colocou de costas, com as mãos na parede, minha calcinha era fio dental, ele começou a morder meu pescoço, descendo por minhas costas, e descendo minha calcinha bem devagar, empinei minha bunda e ele abocanhou minha xoxota por trás, chupava minha boceta e meu cuzinho...
Eu não poderia fazer mais nada, a não ser começar a gemer de prazer...
Minhas pernas trêmulas, já prestes a gozar, quando ele meteu seu pirocão em mim, fui ao delírio! Imediatamente, eu comecei a gozar e gritar, pedindo para que ele me comesse com força...
Gente do céu, meu cuzinho era virgem, nem meu marido, havia conseguido comer meu rabo, mas o meu chefe, acreditem, me jogou na cama, de quatro e disse que ia comer minha bunda e que a minha bunda, a partir daquela data, seria só dele...
Gente, eu vibrei e pela primeira vez na minha vida, por vontade própria, eu fiquei doidinha de tanta vontade de dar o meu cu!
E ele meteu com força, eu gritava de prazer e dor, ele gozou forte, e eu ainda eufórica, com tudo aquilo, abracei-o e falei que tinha adorado a transa e que minha bundinha, agora tinha um dono.
No outro dia, tomamos banhos juntos, nos beijamos bastante, elogiou bastante meu corpo, meu cuzinho dolorido foi chupado novamente, gozei intensamente, retribui com uma bela de uma chupada em sua piroca dura, até gozar, e engoli cada ML de porra.
Estou no dilema, meu marido, o melhor amigo de meu marido, o Victor e, agora, meu chefe, que se diz, dono do meu cuzinho...
Já me peguei pensando nisso por diversas vezes, e até hoje, não cheguei à uma conclusão, mas eu acho mesmo, que o dono do meu cuzinho, é o caralho ! ...  

Comentários

Postagens mais visitadas